À Flor d’ “A Pele Onde Eu Vivo”.

| Lido 4.731 vezes

Para começar, devo reafirmar que sou um fã incondicional de Almodóvar. Não me lembro de um filme dele que não me tenha arrebatado emocional e sensorialmente. Este “A Pele Onde Eu Vivo” não foge à regra, mas marca também um pequeno afastamento aos géneros habitualmente explorados pelo cineasta espanhol, apesar de manter intactos os temas … Ler mais

Porto 7 – “The Confession”, de Tanel Toom.

| Lido 3.703 vezes

Certamente que, quando for feito o balanço da edição deste ano do Festival Porto 7, um dos pontos altos será a sessão de ontem inteiramente dedicada a “The Confession“, filme do estónio Tanel Toom, que foi nomeado este ano para o Óscar de melhor curta-metragem, seguida de curta mas aprofundada e esclarecedora marterclass. E, uma … Ler mais

“Sucker Punch” – Redundância Ao Quadrado.

| Lido 19.553 vezes

Zack Snyder é um realizador que aprecio bastante, pela forma como reinventou a forma de contar uma estória, usando a tecnologia para esse fim, e deslumbrando com mundos novos e arrebatadores. Aguardava este “Sucker Punch” com grandes expectativas, que não quis estragar sabendo demasiado sobre o filme. O resultado foi uma semi-desilusão… Babydoll é uma … Ler mais

Fantasporto 2011 – “As Múmias do Faraó – As Aventuras de Adèle Blanc-Sec”.

| Lido 39.166 vezes

Foi, para mim, uma das grandes surpresas do último Fantasporto. Em “As Múmias do Faraó – As Aventuras de Adèle Blanc-Sec“, adaptação da BD em que Luc Besson volta a deslumbrar e a entreter como há muito não o fazia, mais concretamente desde “O 5º Elemento“. E, se é facto que aqui joga num campeonato … Ler mais

Fantasporto 2011: “A Serbian Film” …da-se!

| Lido 49.592 vezes

Ao segundo dia do pré-Fantas, chegou o polémico “A Serbian Film“, de Srdjan Spasojevic, censurado em países e festivais por onde tem passado. Eu não sou, à partida, um tipo facilmente impressionável, mas confesso que este filme mexeu um bocadinho comigo. Só ainda não sei se foi no bom ou mau sentido. Depois do visionamento, … Ler mais

“Os Miúdos Estão Bem” e Recomendam-se Assim Assim.

| Lido 3.837 vezes

Mas… Está tudo doido? “The Kids Are All Right” foi o vencedor do Golden Globe para Melhor Comédia ou Musical, e não é uma coisa nem outra. Trata-se antes de um drama familiar na melhor tradição do género, e merecia melhor sorte por parte da Associação da Imprensa Estrangeira em Hollywood. Reduzi-lo a uma piada … Ler mais

Anaquim – “As Vidas dos Outros” (Que Somos Nós).

| Lido 4.178 vezes

De vez em quando, surge uma daquelas bandas que funcionam como uma lufada de ar fresco no panorama contemporâneo da música portuguesa. Não mudam nada nesse universo estático e acomodado, mas ocupam o seu espaço, lembrando-nos que há ainda certas áreas que podem e devem ser exploradas. O último caso que me vem à memória … Ler mais

“Actividade Paranormal 2″- A Prequela / Sequela Inevitável.

| Lido 5.397 vezes

“Actividade Paranormal” foi, para mim, um dos filmes mais interessantes do ano passado, como podem constatar aqui pela minha crítica. A sequela seria inevitável, mas também pouco recomendável, visto que seria praticamente impossível manter o clima de tensão, suspense e imprevisibilidade do primeiro filme. E, depois de a ver, constatei que estava certo nos meus … Ler mais

“Let Me In” – A Homenagem Exemplar.

| Lido 5.390 vezes

Quando aqui publiquei a minha lista dos melhores filmes de 2009, “Let The Right One In” de Tomas Alfredson, ocupava um honroso 2º lugar. É uma obra-prima unânime dum género que, cada vez mais, produz menos filmes significantes. Isso fez com que alcançasse reconhecimento mundial, invulgar para um filme sueco, e conquistasse 60 prémios internacionais. … Ler mais

“Kick-Ass” – Heróis aos Pontapés.

| Lido 4.316 vezes

A recente diarreia de filmes de super-heróis há muito que pedia uma desconstrução, uma paródia concreta e inteligente, que agradasse tanto a fãs como a detractores do género. “Kick-Ass- O Novo Super-herói“, podia ser esse filme, mas infelizmente prefere optar pela velha máxima ‘se não podes vencê-los, junta-te a eles’. E assim, aquilo que podia … Ler mais