“2012” – Trailers

| Lido 4.380 vezes

Eis aquilo de que todos precisávamos: Mais um filme Catástrofe. E realizado por um estreante nestas andanças, Roland Emmerich. Para quem não está familiarizado com o nome, é o homem que nos deu pérolas de destruição como “Independence Day“, “Godzilla” e “The Day After Tomorrow“. E o que é que podemos esperar de “2012“? Não respondo já, para manter o suspense…

2012 é o ano em que, supostamente, se dará o Apocalipse e acabará o mundo, tal como o conhecemos. Mais precisamente a 21 de Dezembro de 2012. E isto é ficção que perdura há muitos séculos. Vêm das antigas civilizações Sul-Americanas, os sinais e profecias desta tragédia. Pesquisando na Internet apenas pelo ano, encontramos dezenas de milhões de páginas que referenciam a profecia e tudo o que ela prevê. Basicamente referem o calendário Maia, que já acertara noutra previsões e que prevê que, no solstício de Inverno de 2012 acontecerá algo tão grave, que o Mundo como o conhecemos desaparecerá. Actualmente sabe-se que, nesta data, a Terra estará alinhada com o Sol e com o centro da nossa Galáxia, a Via Láctea, onde se sabe existir um massivo buraco negro. Baseado em estudos de Einstein e actuais informações astronómicas, sabe-se que o alinhamento com esse buraco provocará uma mudança do campo magnético terrestre, o que acontece periodicamente. Isto proporcionará o acontecimento de tsunamis, vulcões, terramotos, etc. Esta é apenas uma das profecias em que está referenciada esta data (existe uma variedade enorme, desde profecias chinesas até aos Merlin, do tempo do Rei Artur). Acredite-se ou não, uma coisa é certa: É material perfeito para Emmerich.

Com a cumplicidade de John Cusack (“Being John Malkovich“), Thandie Newton (“W.“), Woody Harrelson (“Natural Born Killers“), Amanda Peet (“The X Files: I Want to Believe“) e Danny Glover (“Lethal Weapon“), parece ser apenas mais um filme espectacular, catastrófico, repleto de magníficos efeitos especiais e que fará muitos milhões de dólares de receita (mas terão de ser rápidos a gastá-los, não falta muito para 2012). O Primeiro teaser é bastante interessante, com um monge Tibetano a dar o primeiro aviso da Catástrofe que se avizinha. O segundo é um catálogo dos efeitos especiais e destruição que poderemos ver no filme. Por cá, estreia a 12 de Novembro próximo.

3 comentários em ““2012” – Trailers”

  1. Boas.
    Depois de ja ter visto estes e outros trailers deste filme, fico com a sensação de que realmente alguma coisa de mal pode acontecer.
    Digo isto não só pelos trailers mas pelo conjunto de documentários e outras fontes, divulgadoras dos problemas que o planeta atravessa. Apesar de todos estes problemas, parece-me que será mais um filme para sensibilizar os milhões de cidadãos e os senhores que de alguma forma se apoderaram deste planeta, fazendo dele uma fonte da sua riqueza e sem olhar a meios para o conseguir. Isto tudo com custos irreversíveis para o planeta, por isso acho que este tipo de filmes cada vez mais, faz todo o sentido.
    Espero que seja um bom filme, mas que acima de tudo possa contribuir para uma maior atenção dos governos de todo o mundo para uma preocupação ainda maior em relação a todos os problemas que o nosso planeta atravessa.
    Desejo um bom dia a todos os leitores e em especial ao criador deste espaço cultural.
    Um grande abraço e continuação de um bom trabalho.

    Responder
    • Olá Nuno,
      Mais uma vez obrigado pelo teu comentário, mas acho que não me fiz entender no post. Este filme, “2012”, não tem a ver com problemas ambientais criados pelo homem (esse era o tema de “O Dia Depois De Amanhã”), e sim com várias profecias, algumas com milhares de anos. Essas profecias levaram a estudos científicos que as corroboram, mas com base em questões mais ligadas à natureza e ao lugar que o nosso planeta tem no universo, independentemente do estado em que este se encontra. O que me parece é que o filme não tem qualquer interesse de prevenção (até porque, se for verdade, não há prevenção possível), apenas de explorar o tema em mais um espectáculo de fogo de artificio que, só se pretende, seja maior e mais vertiginoso do que os anteriores.
      Se estiver errado, cá estarei para me retrair.
      Um abraço

      Responder
  2. Poderia ser um pouco menos dramatico( o mundo irá terminar em 2012!!!), poderia ser mais ao real ( o mundo esta passando pelo juizo final e 2012, 2013 e´o apsi dos acontecimentos fisicos.)

    Responder

Deixe um comentário